quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Lição 8 --

Aguarde até a próxima semana

Lição 7 — O Fruto do Espírito Santo, por Arlene Hill



Para 11 a 18 de fevereiro de 2017

Quando Deus terminou Sua obra de criação, Ele a declarou "boa". Deus não cria "mau", então podemos concluir que o fruto que vem dEle é bom. Quando Eva decidiu ignorar as instruções de Deus contra comer da árvore proibida, ela se rebelou contra Ele, e substituiu seu próprio plano para melhorar o que Deus chamou de "bom". Desde o Éden, os seres humanos têm tentado criar substitutos para a criação genuína de Deus.
Nossa lição desta semana usa o exemplo de como é decepcionante descobrir que o que parece um limão genuíno, é na verdade uma farsa. Seria tolice pensar que se alguem trabalha com mais afinco, e por mais tempo, e com grande habilidade para fazer o falso limão parecer mais real do que é, finalmente se transformaria em um limão real. No entanto, Eva estava fazendo uma versão desse tipo de pensamento. Deus havia declarado Sua criação "boa", o que a incluía. Ela pensou que Deus tinha retido algo bom dela, então tentou melhorar Sua boa criação. Quando o pecado entrou no mundo, o "bem" que Deus criou foi arruinado. Do grande amor Ágape pelas Suas criaturas, a Divindade já tinha um plano para curar e recriar, mas desde que se contou a Adão e Eva sobre o plano, os humanos têm tentado melhorá-lo.
Um dos equívocos mais comuns sobre a mensagem de 1888 é que ela ensina que, como a justiça é pela fé, nossos esforços para obedecer nada contribuem para a nossa salvação, então não precisamos obedecer. Ironicamente, alguns acreditam que a mensagem ensina exatamente o oposto, que a obediência perfeita é necessária antes que Cristo possa retornar à Terra. Esta confusão torna-se tão frustrante que a mensagem é considerada errada e inútil, e estudo adicional é abandonado.
A boa notícia da mensagem de 1888 repousa sobre uma compreensão adequada do papel do Espírito Santo. Como os sacrifícios nos antigos serviços do templo judaico, as ações humanas na realização desses ritos não podem nos tornar perfeitos. Eles eram apenas tipos, apontando à frente para o Grande Sumo Sacerdote que forneceu o sacrifício e o sangue com o qual administrar o perdão e restauração que a raça humana tão desesperadamente necessita.
AT Jones, um dos "mensageiros" de 1888, escreveu: "Este santuário, sacerdócio, sacrifício e ministério de Cristo torna perfeito na redenção eterna todo aquele que pela fé entra no serviço e assim recebe o que esse serviço é estabelecido para dar."1 Note que é importante que "entremos no serviço", ao invés de apenas passar pelo ritual.
Jones está usando Hebreus 6: 1-4 para descrever que os antigos serviços típicos eram os "rudimentos da doutrina de Cristo" (vs. 1), mas o escritor de Hebreus nos exorta a "avançar para a maturidade, de arrependimento de obras mortas e de fé em Deus ... Pois no caso de aqueles que uma vez foram iluminados e experimentaram o dom celestial e foram feitos participantes do Espírito Santo" (Hebreus 6: 1-4).
Jones prossegue: "O que são obras mortas? A própria morte é consequência do pecado. As obras mortas são, portanto, obras que têm pecado nelas." Então a purificação da consciência das obras mortas é a purificação total da alma do pecado, pelo sangue de Cristo, através do Espírito eterno, de modo que na vida e nas obras do crente em Jesus o pecado não terá lugar, as obras serão apenas obras de fé e a vida será apenas a vida de fé ... "2
O ponto que ele está enfatizando é que uma vez que não era possível que o sangue literal de touros e de bodes tirasse os pecados, outra coisa está sendo considerada. Se não houver "mais consciência dos pecados", os serviços sacrificais eram meros tipos do poder real que tira o pecado. A perfeição era o objetivo em todo o ministério realizado sob as leis levíticas, mas a perfeição não foi alcançada por nenhuma dessas ações. Todas as boas obras do mundo não podem recriar um coração danificado pelo pecado em um perfeito.
Os sacrifícios realizados pelo sumo sacerdote terreno não poderiam ter recriado um coração humano mais do que eu poderia transformar um limão de plástico em um real, não importa quão requintado fosse meu trabalho . Por quê? Porque eu não tenho poder criativo. Mas, Alguém que tem esse poder criativo esteve disposto a desistir de Sua legítima posição no céu, assumir a semelhança de carne pecaminosa para Se qualificar para ser nosso Sumo Sacerdote, e com o Seu próprio sangue operar nossa salvação no verdadeiro tabernáculo que o Senhor erigiu.
O Espírito Santo nos dá testemunho (Heb. 10:15) de que aceitamos este novo e vivo concerto que Cristo consagrou para nós. "Esta é a aliança que farei com eles depois daqueles dias, diz o Senhor: Eu porei as Minhas leis em seus corações, e as escreverei em seus entendimentos ... e jamais Me lembrarei de seus pecados e de suas iniquidades" (Hebreus 10:16, 17). Por que precisamos de uma testemunha?

"Porque nós pelo Espírito da fé, aguardamos a esperança da justiça" (Gálatas 5: 5). Ellet J. Waggoner, o outro "mensageiro" de 1888, explica este versículo desta forma: "Não imaginem que este versículo ensina que, tendo o Espírito, devemos esperar pela justiça. Não, de modo algum. O Espírito traz a justiça ... Note que não diz que pelo Espírito esperamos pela justiça, antes aguardamos a esperança da justiça pela fé, isto é, a esperança que a posse da justiça traz".3
Waggoner então desenvolve uma explicação detalhada deste ponto:
"(1) O Espírito de Deus é 'o Espírito Santo da promessa'. A posse do Espírito nos garante a promessa de Deus.
 “(2) Aquilo que Deus nos prometeu como filhos de Abraão é uma herança: o Espírito Santo é o penhor desta herança, até que a possessão comprada seja redimida e outorgada sobre nós, Efésios 1:13, 14.
 “(3) Esta herança prometida é o novo céu e a nova terra, em que habita a justiça, 2ª Pedro 3:13 (esta herança é: temos a esperança da justiça).
"(4) O Espírito traz a justiça. Ele é o representante de Cristo, o meio pelo qual o próprio Cristo, que é a nossa justiça, vem habitar em nossos corações, João 14: 16-18.
"(5) Portanto, a esperança que o Espírito traz é a esperança de uma herança no reino de Deus, a Terra renovada.
 “(6) A justiça que o Espírito nos traz é a justiça da lei de Deus, Romanos 8: 4 e 7:14. Pelo Espírito é escrita em nossos corações em vez de em tábuas de pedra, 2ª Coríntios 3: 3.
"(7) A suma de toda a questão é a seguinte: Se, em vez de nos acharmos tão poderosos para podermos cumprir a lei, permitirmos que o Espírito Santo atue para que possamos estar cheios da justiça da lei, teremos esperança viva habitando em nós. A esperança do Espírito — a esperamça da justiça pela fé — não tem elemento de incerteza nele. É segurança positiva. Em nada mais há esperança alguma. Aquele que não tem ‘a justiça que vem de Deus pela fé’ (*Filipenses 3:9) não tem esperança alguma. Só Cristo em nós é ‘a esperança da glória’" (*Colossenses 1:27, ú.p.).4

Não importa como tentemos consertar o exterior de nossos caracteres, nunca os transformaremos em viver a lei de Deus em Espírito e verdade. A boa nova é que não precisamos. Deus por meio do Dom executado por Seu Filho (*ao custo de Seu próprio sangue) e a nós dotado através da operação do Espírito Santo, fez disso uma "certeza positiva" para nós. Que Deus nos dê crença nessa bendita certeza.

Arlene Hill


Notas finais:                                                   

1) A. T. Jones, O Caminho Consagrado à Perfeição Cristã, pág 83 (Edição Boas Novas).

2) ibidem;                                                                                      

3) E. J. Waggoner, The Glad Tidings [Boas Novas] pág. 111 (Edição Boas Novas).

4) Ibidem;                                                                                                

Notas:                                                                                                      

Veja, em inglês, esta lição 6 exposta pelo Pr. Paulo Penno, na internet no sitio https://youtu.be/VpiLg9PyuT4

O vídeo do Pr. Paulo Penno, em inglês, pode ser recebido semanalmente. Solicite a inclusão do seu e-mail na lista do sitio: sabbathschooltoday@1888message.org
_______________________

Os textos bíblicos em português são da Edição Almeida Corrigida e Revisada, Fiel ao Texto Original.
_______________________

Bibliografia da autora:
A irmã Arlene Hill é uma advogada aposentada da Califórnia, EUA. Ela agora mora na cidade de Reno, estado de Nevada, onde é professora da Escola Sabatina na igreja adventista local. Ela foi um dos principais oradores no seminário “É a Justiça Pela Fé, Relevante Hoje?”, que se realizou na sua igreja em maio de 2010, a Igreja Adventista do Sétimo Dia, localizada no endereço: 7125 Weest 4th Street, Reno, Nevada, USA, Telefone  001 XX (775) 327-4545; 001 XX (775) 322-9642. Ela também foi oradora do seminário “Elias, Convertendo Corações”, realizado nos dias 6 e 7 de fevereiro de 2015, na igreja adventista Valley Center Seventh-day Adventist Church localizada no endereço: 14919 Fruitvale Road, Valley Center, Califórnia, telefone: +001 XX 760-749-9524
Nota: Asteriscos (*) indicam acréscimos feitos pelo tradutor.
_______________________

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

Bibliografia de Alonzo Trevier Jones



Aguarde a conclusão deste artigo